sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Plantações

Semeei algumas porções
de pensamentos benfazejos
práticas de felicidade
fertilizadas com vigores
irrigadas por águas de mansidão

Os brotos germinaram
cresciam em amorosos tempos
iluminados pela esperança
bem tratadas em calmaria

Foram colhidos no tempo certo
os conhecimentos de boas ações
em humildes inspirações
inabaláveis:
Um pomar.

leo durval

3 comentários:

DALVANI disse...

no pomar da nossa existencia colhemos sempre o que plantamos...
fazendo uma boa irrigaçao faremos uma árvore secular onde nenhum temporal a destruirá.bjssssss

DALVANI disse...

HUMMMMMMMMM....AMEI ESSA FOTO...
NÃO BASTASSE A PROFUNDIDADE DOS SEUS POEMAS AGORA ELES ESTÃO VIVOS COM SUA IMAGEM. GRANDE LÉO! DAR VONTADE DE DAR UM ABRAÇO. RSRSR

GRAÇA GRAÚNA disse...

"Nemo sine sapientia beatus est" em outras palavras: "ninguém é feliz sem sabedoria", como disse Santo Agostinho. Você plantou boas palavras e brotou a poesia.Parabens.